ETF focado em emergentes faz 5 anos sem nenhum dia de saídas

Somente neste ano, o fundo negociado em bolsa recebeu US$ 15 bilhões, quase cinco vezes mais do que entrou no ETF de referência

Entre os três grandes fundos negociados em bolsa nos EUA que investem em mercados emergentes, o mais novo surge como favorito.

O iShares Core MSCI Emerging Markets ETF completou cinco anos sem um único dia de saída líquida de recursos.

Somente neste ano, o ETF (exchange-traded fund) recebeu US$ 15 bilhões, quase cinco vezes mais do que entrou no ETF de referência e 57 por cento mais do que captou o maior fundo do segmento, o Vanguard FTSE EM ETF.

Investidores estão despejando dinheiro no instrumento porque proporciona maior cobertura do universo de ações nos países em desenvolvimento do que o MSCI Emerging Markets ETF, que compra ações de empresas de médio e grande valor de mercado. O primeiro acompanha 2.667 companhias que representam 99 por cento do mercado, enquanto o segundo se limita a 839 componentes e 85 por cento do total.

O ETF iShares agora tem o maior valor de mercado, US$ 40,4 bilhões, enquanto o ETF de referência tem US$ 37,8 bilhões.

O Vanguard ETF, que oferece a maior cobertura, com 3.350 papéis, mostra desempenho inferior ao dos fundos da MSCI.

Veja também