Estrangeiros trouxeram R$ 9,5 bi para a bolsa brasileira

É um dos melhores resultados mensais da história da bolsa, que registrou até a entrada dos conservadores investidores asiáticos

São Paulo — Os investidores estrangeiros trouxeram R$ 9,549 bilhões para o mercado brasileiro de ações em janeiro, segundo dados da B3.

É um dos melhores resultados mensais da história da bolsa, que registrou até a entrada dos conservadores investidores asiáticos. Somado aos R$ 3,650 bilhões que haviam entrado em dezembro, em dois meses, os estrangeiros compraram R$ 13,199 bilhões em ações brasileiras.

As fortes compras de estrangeiros explicam a alta de 11,1% em reais e de 16,03% em dólares do Índice Bovespa em janeiro. O principal indicador do mercado de ações brasileiro fechou janeiro em 84.913 pontos, o maior nível da história da bolsa, mas que foi superado logo no primeiro dia de fevereiro, com o índice batendo 85.495 pontos.

Em dólares, o índice terminou em 26.851 pontos. A forte entrada de investidores estrangeiros reflete a grande liquidez no mercado internacional, por conta dos juros baixos nos países desenvolvidos.

Os estrangeiros também ajudaram a aumentar o volume médio diário negociado, de R$ 9,706 bilhões em dezembro para R$ 10,184 bilhões em janeiro, 4,9% a mais. Em relação à media do ano passado, de R$ 9,721 bilhões, o volume está praticamente estável.

Os estrangeiros responderam por 48,5% desse volume negociado, ou seja, de cada R$ 100 comprados ou vendidos em ações no Brasil, R$ 48,50 eram de estrangeiros. As pessoas físicas ficaram com 18,8% em janeiro, acima da média de 16,8% de 2017, e os institucionais, com 27,2%, mesmo percentual do ano passado.