Estoque de ativos de renda fixa cresce 5%, diz Cetip

O boletim divulgado pela Cetip mostrou que os títulos com isenção de Imposto de Renda (IR) foram os destaques do mês

São Paulo – O estoque de ativos de renda fixa da Cetip atingiu no final de novembro R$ 2,411 trilhões, um crescimento de 5% em relação ao observado um ano antes. Em relação ao período imediatamente anterior, houve um aumento de 1,2%. O boletim divulgado pela Cetip mostrou que os títulos com isenção de Imposto de Renda (IR) foram os destaques do mês.

O estoque de Letras de Crédito Imobiliário (LCI) na Cetip alcançou ao final do mês passado R$ 94 bilhões, aumento de 54,1% em relação ao visto em novembro de 2012. O estoque de Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI) avançou 43,3% no mês passado, na mesma base de comparação, para R$ 43 bilhões.

Entre os estoques de títulos ligados ao setor agrícola, as Letras de Crédito Agrícola (LCA) chegaram em R$ 27 bilhões, com uma ampliação de 17,4% ante o mesmo período do ano passado. Entre os títulos de emissão corporativa, o volume de estoque de debêntures avançou 18%, para R$ 577 bilhões.

Esse estoque, informa a Cetip, inclui as emissões de leasing. “O cenário macroeconômico atual, somado ao incentivo do governo para emissões de debêntures de infraestrutura, configuram um ambiente propício para novas emissões desses títulos”, destacou o boletim da companhia.

Captação Bancária

Dentre os produtos de captação bancária, a evolução do estoque das letras financeiras (LF) se manteve na contramão do desempenho dos Certificado de Depósito Bancário (CDBs).

“Para pessoa física, esta migração é muito restrita pelas próprias características da LF: ausência de liquidez e tíquete de entrada (R$ 150 mil), além do prazo mínimo de dois anos de vencimento”, lembrou a Cetip.

Em novembro, o estoque de CDBs chegou a R$ 589 bilhões, uma queda de 12,2% em relação ao observado um ano antes. Já o estoque de LF chegou a R$ 292 milhões, um aumento de 24,3% na mesma base de comparação. Por fim, o estoque de Depósito Interfinanceiro (DI) chegou a R$ 639 bilhões em novembro, queda de 1,5% na relação anual, informou a Cetip.