Derreteu: as empresas que mais perderam valor em novembro

Levantamento produzido pela Economatica, a pedido de EXAME.com, mostra as 20 companhias que passaram a valer menos no último mês

São Paulo — Pelo terceiro mês consecutivo, a Ambev é quem ocupa o primeiro lugar do ranking das empresas listadas na Bolsa que mais perderam valor de mercado. Em novembro, a fabricante de bebidas ficou 26,37 bilhões de reais menos valiosa.

Em segundo lugar aparece o Itaú Unibanco. No último mês, o banco perdeu quase 18,7 bilhões de reais em valor de mercado.

Na tabela abaixo, você encontra as 20 companhias com maior perda de valor de mercado em novembro. Os números são de um levantamento produzido pela consultoria Economatica, a pedido de EXAME.com.

Empresa Valor de mercado em 30/11/2016 Quanto perdeu em valor de mercado em novembro
Ambev 269,24 bilhões de reais 26,37 bilhões de reais
Itaú Unibanco 215,16 bilhões de reais 18,65 bilhões de reais
Bradesco 162,88 bilhões de reais 17,36 bilhões de reais
Petrobras 227,09 bilhões de reais 10,73 bilhões de reais
BB Seguridade 56,48 bilhões de reais 7,68 bilhões de reais
Cielo 67,02 bilhões de reais 6,04 bilhões de reais
Lojas Americanas 21,27 bilhões de reais 5,27 bilhões de reais
CCR 25,97 bilhões de reais 4,66 bilhões de reais
BM&Fbovespa 29,68 bilhões de reais 3,91 bilhões de reais
Renova 902 milhões de reais 3,45 bilhões de reais
Weg 25,11 bilhões de reais 3,27 bilhões de reais
Engie Brasil 23,40 bilhões de reais 3,06 bilhões de reais
Lojas Renner 14,43 bilhões de reais 2,90 bilhões de reais
Sabesp 20,47 bilhões de reais 2,55 bilhões de reais
Kroton 23,43 bilhões de reais 2,35 bilhões de reais
Cemig 9,98 bilhões de reais 2,26 bilhões de reais
Banco do Brasil 79,36 bilhões de reais 2,19 bilhões de reais
M. Dias Branco 13,22 bilhões de reais 2,18 bilhões de reais
Raia Drogasil 21,23 bilhões de reais 2,09 bilhões de reais
Natura 11,27 bilhões de reais 1,91 bilhão de reais