Embrapar desiste do fechamento de capital da NET

Empresa vai promover, juntamente com as controladas Embratel e GB Empreendimentos e Participações S.A., a oferta pública por alienação de controle da NET

São Paulo – Antes mesmo da assembleia especial marcada pela NET Serviços para o dia 17 de julho em São Paulo, a Embratel Participações S/A (Embrapar) comunicou por meio de Fato Relevante na quinta-feira, 5, a desistência pelo fechamento de capital da operadora de TV por assinatura.

Assim, a Embrapar vai promover, juntamente com as controladas Embratel e GB Empreendimentos e Participações S.A., a oferta pública por alienação de controle da NET.

A companhia também fará a descontinuidade, pela operadora, das práticas diferenciadas de governança corporativa do Nível 2 da BM&F Bovespa ao preço de R$ 26,64 por ação, independente da classe ou espécie, corrigido pela variação do CDI entre o dia 8 de junho e a data da realização do leilão da oferta, como havia divulgado no Fato Relevante de 7 de junho.

Segundo o analista da SLW, Pedro Galdi, esse movimento da Embrapar pode prejudicar a performance da NET no mercado. “A Embratel já tentou fechar o capital outras vezes e não conseguiu. Vai deixar a NET aberta, mas vai também deixar as ações sem muitos privilégios”, afirmou.

Para ele, isso já se reflete: na tarde desta sexta-feira, o papel da NET na Bovespa estava a R$ 26,25, com oscilação negativa de 2,42%. “Eles vão continuar em um cenário assim, com um papel sem liquidez, perdendo valor de mercado”, diz Galdi. “Ainda assim, eles vão continuar a ter custos de empresa de capital aberto”, completa. A Embrapar vai apresentar à CVM uma nova minuta do edital e dos demais documentos para o registro da oferta pública.