Dow Jones volta a fechar praticamente estável

Já o seletivo S&P 500 subiu 0,15% e ficou nos 1.351,95 pontos, enquanto o índice composto da bolsa eletrônica Nasdaq avançou 0,39%, encerrando aos 2.927,23

Nova York – O índice Dow Jones Industrial da Bolsa de Nova York fechou nesta quinta-feira em alta de 0,05%, aos 12.890,46 unidades, um dia após também terminar o pregão praticamente sem variações.

Já o seletivo S&P 500 subiu 0,15% e ficou nos 1.351,95 pontos, enquanto o índice composto da bolsa eletrônica Nasdaq avançou 0,39%, encerrando aos 2.927,23.

O pregão nova-iorquino fechou com essas leves altas, embora o governo grego tenha enfim chegado a um acordo para incorporar medidas de ajuste exigidas pelo grupo de entidades credoras conhecido como ‘troika’ (Comissão Europeia, Banco Central Europeu e Fundo Monetário Internacional) em troca de mais empréstimos para evitar a moratória.

Apesar desse pacto e da queda dos pedidos de seguro-desemprego nos EUA a seu nível mais baixo em quase quatro anos na semana passada, os investidores nova-iorquinos preferiram a cautela, à espera da autorização formal do resgate à Grécia.

Também não pareceu ter um grande impacto sobre o pregão nova-iorquino o histórico acordo de US$ 26 bilhões obtido entre o governo dos EUA e cinco grandes bancos deste país pelos abusos hipotecários: Ally Financial (0,23%), Bank of America (0,62%), Citigroup (-1,67%), JPMorgan Chase (-1,15%) e Wells Fargo (-0,16%).

A temporada de balanços empresariais nos EUA trouxe notícias díspares, já que, por um lado, as ações da segunda maior fabricante de refrigerantes do mundo, PepsiCo, caíram 3,7% após a empresa anunciar que cortará 8,7 mil empregos neste ano.

Já a tabaqueira Philip Morris International anunciou nesta quinta-feira que, em 2011, ganhou US$ 8,591 bilhões, 18,3% a mais anualizado, por isso terminou o dia com alta de 2,8%.

As altas do Dow Jones foram lideradas pelos papéis da United Technologies (+2,5%) e American Express (+1,3%), enquanto as maiores baixas foram da Cisco (-2,1%).