Dow Jones fecha em baixa de 0,45%

Nova York – O Dow Jones Industrial, principal indicador de Wall Street, fechou em baixa de 55,78 pontos (0,45%), aos 12.359,92, perante as preocupações com a crise de dívida da zona do euro, apesar da queda do desemprego nos Estados Unidos.

O seletivo S&P 500 caiu 0,25%, aos 1.277,81. E o Nasdaq avançou 0,16%, até os 2.674,22.

A Bolsa de Nova York continuou com números negativos do início da abertura dos mercados até o fim do dia. Durante todo o pregão, os investidores de mostraram preocupados com a situação na Europa, onde a agência Fitch rebaixou as notas da dívida soberana da Hungria.

Também no Velho Continente, foi alcançado um novo recorde histórico de depósitos feitos num dia dos bancos da zona do euro no Banco Central Europeu. Esse fator animou mais os investidores do que a redução de até 8,5% no desemprego nos Estados Unidos.

Mais de dois terços dos componentes do Dow Jones terminaram o dia com perdas, lideradas pelo fabricante de alumínio Alcoa (-2,14 %). Também caíram o Bank of America (-2,06 %), a Dupont (-1,41 %), a IBM (-1,15 %) e a American Express (-1,09 %).

Os lucros foram liderados pela Microsoft (1,55 %), Walt Disney (1,04 %) e a cadeia McDonald’s (0,77 %).

Fora do Dow Jones, destaque para a alta da loja de artigos eletrônicos Best Buy (3,33 %), que anunciou que a previsão de lucro para o exercício fiscal desse ano permanece, apesar da queda de 1,2% nas vendas de dezembro.

Além disso, a agência de conteúdos audiovisuais Netflix subiu 8,81% no mercado Nasdaq, após o rumor de que a companhia poderia ser comprada pela Yahoo!.

Por outra lado, a Kodak despencou 11,4%, dois dias após divulgar que declarará moratória nas próximas semanas.

Em outros mercados, o barril de Petróleo Intermediário do Texas (WTI, leve) caiu 0,24%, até US$ 101,56 dólares.