Dow Jones fecha em alta de 0,25%

As principais altas foram das ações de Intel (2,41%), Goldman Sachs (1,22%) e Home Depot (1,16%)

Nova York – O índice Dow Jones Industrial fechou nesta terça-feira em alta de 0,25%, e Wall Street deve completar amanhã o “bull market” (tendência positiva) mais longo de sua história.

O principal indicador da Bolsa de Nova York somou 63,60 pontos e chegou a 25.822,29. O seletivo S&P 500 chegou a operar em nível recorde, de 2.873,23 pontos, mas perdeu um pouco de força e terminou o dia com alta de 0,21%, para 2.862,96 pontos. Já o índice composto da Nasdaq avançou 0,49% e fechou aos 7.859,17.

Nesta quarta-feira, segundo diversos analistas do mercado americano, Wall Street deve acumular seu período de tendência de alta mais longo, de 3.453 dias, iniciado na crise financeira de 2009, em março daquele ano.

O bom humor dos investidores se deve, em boa parte, à forte temporada de resultados do segundo trimestre, que apresentou grandes lucros de grandes empresas, e aos dados positivos divulgados pelo governo sobre a economia dos EUA.

O mercado também aguarda para amanhã as atas da última reunião de política monetária do Federal Reserve (Fed), que gerou críticas do presidente Donald Trump nas últimas semanas.

Também são monitorados com atenção especial os desenvolvimentos na relação comercial entre Washington e Pequim. Nesta semana, a Casa Branca deve aplicar um novo pacote de sobretaxas à China, apesar das conversas que os dois governos ensaiam para chegar a um acordo.

No Dow Jones, as principais altas foram das ações de Intel (2,41%), Goldman Sachs (1,22%) e Home Depot (1,16%). As quedas mais acentuadas foram dos papéis de Merck (-1,43%), Johnson & Johnson (-1,12%) e Coca-Cola (-1,09%).

No horário de fechamento da Bolsa de Nova York, a onça do ouro subia para US$ 1.201,30, e a rentabilidade dos títulos do tesouro americano com vencimento em 10 anos subia para 2,844%.