Dólar tem nova queda e chega mais perto de R$3,20

Neste ano, a moeda subiu apenas em duas das oito sessões, acumulando baixa de 2,89% frente ao real

São Paulo – O dólar terminou novamente em queda nesta quinta-feira, cada vez mais perto do nível de 3,20 reais, influenciado pela fraqueza da divisa norte-americana ante algumas moedas de países emergentes em dia de agenda doméstica esvaziada.

O dólar recuou 0,30 por cento, a 3,2185 reais na venda, renovando o menor nível de fechamento desde os 3,2087 reais de 28 de novembro.

Na mínima, a moeda foi a 3,2180 reais e, na máxima, a 3,2412 reais. O dólar futuro tinha queda de cerca de 0,36 por cento.

“O dólar abriu em alta com uma tentativa de correção em cima das perdas de ontem, mas depois dos dados americanos, passou a cair”, disse um profissional da mesa de câmbio de uma corretora local.

Neste ano, a moeda subiu apenas em duas das oito sessões, acumulando baixa de 2,89 por cento frente ao real, com fluxo de recursos e um pouco mais de otimismo dos investidores com o cenário político e a reforma da Previdência.

A expectativa tem sido de que o dólar exiba pequenas oscilações pelo menos até a semana do julgamento em segunda instância de recurso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, marcado para 24 de janeiro, na ação que envolve um tríplex no Guarujá (SP). Ele recorre contra uma condenação de mais de nove anos de prisão.

Se confirmada a sentença, Lula pode não concorrer nas eleições presidenciais deste ano. Uma eventual nova administração do ex-presidente, na avaliação do mercado financeiro, teria menos foco na recuperação fiscal do país.

No exterior, o dólar exibia fraqueza ante divisas de países emergentes, com quedas ante o peso chileno, o rand sul-africano e a lira turca.

Ante uma cesta de moedas, o dólar passou a cair depois dos dados mais fracos de preços ao produtor. Mais cedo, a moeda subia com a notícia de que o regulador da China descartou a notícia de que o país poderia interromper as compras de títulos dos Estados Unidos.