Dólar sobe com exterior e correção

Às 12h06, o dólar avançava 0,46%, a 3,7911 reais na venda, depois de marcar a máxima de 3,8045 reais

São Paulo – O dólar operava em alta ante o real, se reaproximando de 3,80 reais, com leve correção após o recuo de sexta-feira e monitorando o avanço da moeda norte-americana ante outras divisas no exterior, bem como a cena política local.

Às 12:06, o dólar avançava 0,46 por cento, a 3,7911 reais na venda, depois de marcar a máxima de 3,8045 reais. O dólar futuro tinha valorização de 0,60 por cento.

“A agenda está tranquila… não há motivo para uma correção da mesma magnitude da queda de sexta-feira”, destacou a estrategista de câmbio do banco Ourinvest Fernanda Consorte.

Na última sexta-feira, a notícia de que os partidos do blocão, grupo formado por DEM, PP, PRB, PR e Solidariedade, decidiram fechar apoio ao pré-candidato do PSDB à Presidência, Geraldo Alckmin, fez o dólar fechar abaixo de 3,80 reais, em queda de 1,84 por cento, com muitos investidores desmontando operações compradas (em que apostam na alta da moeda), com a possibilidade de esse apoio dar visibilidade ao candidato e impulsionar sua candidatura.

O mercado o considera um político mais comprometido com os ajustes fiscais na economia brasileira.

“É cedo para dizer que o dólar mudou de patamar… temos que ver a percepção do público (ao apoio ao Alckmin)”, acrescentou a estrategista da Ourinvest.

Recentemente, a moeda estve oscilando entre 3,80 e 3,90 reais e, por ora, ainda não é possível dizer que ele vai operar abaixo desse intervalo.

O foco do mercado também está voltado ao exterior, com a guerra comercial entre Estados Unidos e outros países abastecendo o noticiário.

Além disso, o presidente Donald Trump disse ao Irã que o país arriscava consequências “do tipo que poucos sofreram antes ao longo da história” se a república islâmica fizesse mais ameaças contra os Estados Unidos.

Suas palavras foram publicadas no Twitter horas depois que o presidente iraniano, Hassan Rouhani, disse a Trump que políticas hostis contra Teerã poderiam levar à “mãe de todas as guerras”.

Nesta sessão, a moeda norte-americana tinha leve alta ante a cesta e se valorizava majoritariamente ante as emergentes, como o rand sul-africano.

O Banco Central brasileiro ofertou e vendeu integralmente 14 mil swaps tradicionais, equivalentes à venda futura de dólares, rolando 10,5 bilhões de dólares do total de 14,023 bilhões de dólares dos contratos que vencem em agosto.