Dólar opera em alta alinhado ao exterior

A expectativa era realmente de alta antes da abertura no Brasil

São Paulo – O mercado de câmbio opera desde a abertura em alta nesta segunda-feira, 11. A expectativa era realmente de alta antes da abertura no Brasil.

A moeda americana no exterior ganhava terreno após o corte na taxa básica de juros da China, o terceiro desde novembro do ano passado, em meio à desaceleração da economia. A redução gerou mais temores em relação ao futuro da segunda maior economia do mundo.

Às 9h50, o dólar à vista era cotado a R$ 2,9990, o que representa uma alta de +0,57%. Mais cedo, chegou a operar a R$ 3. No mercado futuro, a moeda para junho subia 0,80%, a R$ 3,0195.

A decisão do Banco do Povo da China (PBoC, o BC chinês) contribuiu para as bolsas asiáticas fecharem majoritariamente em alta nesta segunda-feira. Já o Banco da Inglaterra (BoE) decidiu manter a taxa básica de juros na mínima histórica de 0,5%, conforme previsto.

De forma geral, a semana começa com as atenções mais voltadas para a Grécia e a China. Além do corte de juros na China, a preocupação com a Grécia atrai a atenção dos investidores.

Hoje, Eurogrupo se reúne em Bruxelas para discutir a questão da Grécia. Ontem, o ministro de Finanças da Alemanha, Wolfgang Schäuble, disse que seu país fará todo o possível para manter a Grécia na zona do euro, “sob condições justas”.