Dólar fecha na mínima com fluxo positivo semanal

O dólar à vista no balcão terminou a sessão cotado na mínima de R$ 2,2230, uma queda de 0,85%

São Paulo – O dólar terminou em queda ante o real, nesta quarta-feira, 23, pressionado por dados positivos do fluxo cambial, em um dia marcado por poucas notícias no fronte doméstico.

O dólar à vista no balcão terminou a sessão cotado na mínima de R$ 2,2230, uma queda de 0,85%.

Por volta das 16h30, o giro estava em torno de US$ 1,739 bilhão, segundo dados da clearing de câmbio da BM&FBovespa.

No mercado futuro, o dólar para maio perdia 0,69%, a R$ 2,2295. O volume de negociação era de aproximadamente US$ 14 bilhões.

O dólar operou durante grande parte da manhã com viés de alta, apoiado por dados da atividade industrial na China, que pressionaram moedas ligadas a commodities, e pela expectativa de que a rolagem de contratos de swap cambial de maio pelo Banco Central poderá ser parcial.

Se o BC deixar de rolar parte do vencimento de cerca de US$ 8 bilhões desses contratos em maio precisará resgatar o montante não renovado do mercado, o que teoricamente geraria pressão de alta para o dólar.

A autoridade monetária vendeu o valor total de contratos de swap cambial programados para duas ofertas realizadas hoje.

Na primeira operação, o BC vendeu 4 mil contratos de swap cambial, o equivalente a US$ 198 milhões. Na segunda operação, de rolagem, a instituição vendeu 10 mil contratos de swap, no valor de us$ 493 milhões.

O dólar zerou os ganhos e bateu mínimas durante a tarde, afetado pelos dados do fluxo cambial.

Segundo o Banco Central, o fluxo cambial está positivo em US$ 3,375 bilhões em abril até dia 17. As operações financeiras responderam por uma entrada líquida de US$ 1,308 bilhão. No comércio exterior, o saldo foi positivo em US$ 2,067 bilhões.