Dólar cai com fluxo e realização após subir 3,16% em 5 sessões

Às 9h31 desta sexta-feira, a moeda americana à vista caía 0,16%, aos R$ 3,3308. Na mínima registrou R$ 3,3273 (-0,27%) e, na máxima, R$ 3,3378 (+0,05%)

São Paulo – O dólar renovou mínimas ante o real na manhã desta sexta-feira, 15, após oscilar sem direção única e entre margens estreitas nos primeiros negócios, quando a liquidez era mais fraca.

Segundo operadores, os investidores sentem-se estimulados a vender, depois do dólar ter contabilizado ganhos de 3,16% em cinco das últimas seis sessões – passou de R$ 3,2339 no fechamento do dia 6 para R$ 3,3362 no encerramento desta quinta-feira, 14, reagindo ao adiamento da votação da reforma da Previdência para 19 de fevereiro.

O objetivo é apurar ganhos acumulados, diante da entrada de fluxo cambial e perspectivas de continuidade desses ingressos na esteira de ofertas públicas de ações na Bolsa e de emissões corporativas.

As ações da BR distribuidora estreiam nesta sexta na Bolsa e na quinta a oferta inicial de ações (IPO) do Burger King Brasil (BKB) movimentou R$ 2,2 bilhões, com a ação em R$ 18, no topo da faixa indicativa de preço. A demanda superou em quatro vezes a oferta, apurou o Broadcast, serviço de notícias em tempo real do Grupo Estado, com elevada participação de fundos estrangeiros.

A Petrobras, por sua vez, recebeu a primeira parcela do financiamento contratado com o China Development Bank (CDB), no valor de US$ 3 bilhões, que serão utilizados para o pré-pagamento de dívidas em volume equivalente a serem executados ainda este ano.

Além disso, o recuo se alinha à queda da moeda americana ante algumas divisas ligadas a commodities no exterior em meio à alta do petróleo e a dúvidas em torno da votação do plano final de reforma tributária dos Estados Unidos, disse um operador de uma corretora.

Às 9h31 desta sexta-feira, o dólar à vista caía 0,16%, aos R$ 3,3308. Na mínima registrou R$ 3,3273 (-0,27%) e, na máxima, R$ 3,3378 (+0,05%). O dólar futuro de janeiro recuava 0,36%, aos R$ 3,3345, após bater mínima em R$ 3,3310 (-0,46%).