Dólar abre em alta, com expectativa de baixa liquidez

Por ser véspera de feriado, expectativa é de que a moeda feche do mesmo modo em que operou ao longo da semana

O dólar à vista opera em leve alta, após abrir estável. Por ser véspera de feriado de Finados no Brasil, a expectativa no mercado de câmbio é de que a moeda norte-americana deve fechar nesta quinta-feira do mesmo modo em que operou ao longo da semana: com liquidez reduzida.

A divulgação nesta quinta-feira pela manhã da pesquisa ADP de criação de emprego no setor privado dos Estados Unidos em outubro será monitorada com atenção, porque será a primeira divulgação após mudança de metodologia de cálculo. Essa pesquisa é um sinalizador para os números oficiais do mercado de trabalho dos EUA, sobretudo o dado de criação de vagas (payroll), que saem na sexta-feira (02) e incluem o setor público. A expectativa dos economistas para o payroll é de criação de 120 mil vagas, ante aumento de 114 mil em setembro. Para a taxa de desemprego, a previsão é de estabilidade, em 7,8% em outubro.

“O dólar pode se movimentar um pouco por causa desse indicador, mas não a ponto de se distanciar da cotação de R$ 2,03, a menos que os números venham muito fora do esperado”, disse nesta quinta-feira à Agência Estado um operador de mesa de câmbio de um grande banco nacional. “E se (o dado da ADP) ameaçar mexer muito na cotação do dólar, o mercado deve ficar na expectativa de atuação do BC”, completou.

Às 9h43, o dólar à vista no balcão operava na máxima , em alta de 0,10%, a R$ 2,0320, após abrir a R$ 2,030, estável. Nesse horário, no mercado futuro, o dólar para dezembro de 2012 operava em queda de 0,02%, a R$ 2,040, após abrir a R$ 2,0395, com baixa de 0,05%. Até esse horário, esse vencimento oscilou entre uma mínima de R$ 2,0385 ( -0,10%) e uma máxima em R$ 2,0405(estável).

Na quarta-feira (31/10), o dólar à vista no balcão fechou cotado a R$ 2,030, em queda de 0,05%, após um dia de briga equilibrada em torno da formação da última Ptax de outubro. Em outubro, o dólar à vista acumulou alta de 0,05% e, no ano até outubro, a valorização foi de 8,61%.

Às 9h48, o euro caía a US$ 1,2962, de US$ 1,2960 no fim da tarde de quarta-feira (31/10). O dólar subia a 80,0245 ienes, de 79,77 ienes no fim da tarde de quarta-feira 931/10). Nesse horário, a moeda americana tinha comportamento misto: estava estável ante o dólar australiano, subia 0,04% ante o dólar canadense, recuava 0,26% ante a rupia indiana e perdia 0,14% diante do dólar neozelandês.

Após uma semana pesada, por causa da passagem do furacão Sandy na costa leste dos EUA, que manteve as bolsas de Nova York fechadas por dois dias, o investidor consegue manter algum bom humor nos mercados internacionais graças aos números do Índice de Gerentes de Compras (PMI) da China, medido pelo HSBC, que subiu para 49,5 em outubro. Embora ainda esteja em território de contração, abaixo de 50,0, o dado sinaliza alguma melhora da economia do país.