DIs estáveis sem dados relevantes, aguardam semana cheia

São Paulo – As projeções de juros tinham mais um dia de variações bastante tímidas na BM&F Bovespa nesta sexta-feira, já que ainda não há dados novos relevantes, nem no cenário interno nem no externo, para mudar a percepção dos agentes sobre a economia.

Às 9h58, o contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) janeiro de 2012 saía a 12,36 por cento, contra 12,34 por cento no ajuste da véspera. O DI janeiro de 2013 estava em 12,56 por cento, mesma taxa do ajuste.

“Dia sem notícias, os juros devem ter pouca variação”, afirmou José Francisco Gonçalves, economista-chefe do Banco Fator.

O mercado aguarda mais duas altas de 0,25 ponto percentual na taxa Selic, mas não há consenso sobre o longo prazo. Por isso, os investidores aguardam dados que possam esclarecer esse cenário mais longo.

Ao contrário desta semana, que foi esvaziada de indicadores econômicos que mexessem com o mercado, a semana que vem pode trazer alguma novidade ou pelo menos números para os quais os investidores olharão com mais atenção.

“O dado de destaque da semana será o PIB do primeiro trimestre. A expectativa é de que a taxa de crescimento trimestral no 1 tri tenha sido mais elevada que a dos trimestres anteriores… Ainda assim, não deve ser muito superior à tendência histórica do PIB”, acrescentou Gonçalves.

“Outro dado de atividade de grande importância é a produção industrial… Em relação à inflação, o dado mais importante na semana que vem é o IGP-M. A expectativa é de inflação mais alta em maio.” O Produto Interno Bruto (PIB) será divulgado na próxima sexta-feira.