Desempenho das ações em 2007 foi pior que o esperado

As 15 ações indicadas por EXAME em 2007 – como parte da reportagem de capa Onde Investir 2007 – renderam, em média, 14,3% ao longo do ano. Isso significa que, quem investiu 1 000 reais em cada um dos papéis recomendados em janeiro, obteve um ganho de 2 144 reais em dezembro. Esse retorno ficou abaixo do que foi projetado pelos analistas consultados para a reportagem, que previam um rendimento médio de 30,2%, o que corresponderia a 4 530 reais.

O resultado da carteira de ações indicada em 2007 foi prejudicado, principalmente, por quatro empresas. O pior desempenho foi o da processadora de cartões CSU Cardsystem – seus papéis se desvalorizaram em 47,3% ao longo do ano, porque a empresa não implementou  um de seus principais projetos, com a Caixa Econômica Federal. Também tiveram perdas as ações da Natura e da varejista Guararapes, que apresentaram resultados piores do que o esperado. A queda dos papéis da TAM, de 34,9%, é explicada pelo grave acidente ocorrido em julho, em São Paulo.

Além disso, as ações menos negociadas da Bovespa foram prejudicadas pela turbulência dos mercados em diversos países, provocada pelo agravamento da crise americana. Para proteger seu patrimônio, muitos investidores, especialmente estrangeiros, venderam ações pouco líquidas, o que fez com que elas se desvalorizassem – foi o caso da Energias do Brasil e da Eternit.

Apresentaram ganhos acima da expectativa dos analistas as ações de Ambev, Bradesco, Gerdau, Petrobras, Randon e Vale do Rio Doce (Clique aqui e veja mais detalhes)

Piores que a média em 2007

Os analistas ouvidos por EXAME no início de 2007 disseram estar desconfiados com cinco ações – e recomendaram vendê-las. Eles estavam certos em relação a quatro delas. Os papéis da mineradora Paranapanema caíam 19,4% em 2007. Os da Arcelor Mittal e do Banco do Brasil subiram, mas menos que as médias de seus setores. A valorização da ação da Souza Cruz ficou abaixo da alta do Índice Bovespa no período (Clique aqui e veja mais detalhes). A única empresa bem sucedida na bolsa foi a Eleva (antiga Avipal). O bom desempenho é explicado pelo fato de a companhia ter sido comprada pela Perdigão, o que valorizou seus papéis.

As novatas

EXAME publicou, no início de 2007, uma lista de dez empresas que tinham planos de abrir o capital longo do ano. Desses, nove IPOs ocorreram de fato (veja a lista no quadro abaixo). O desempenho dessas ações na bolsa, porém, foi pior que o do Índice Bovespa. O principal motivo foi a turbulência dos mercados em diversos países, que afastou os investidores dos papéis de empresas novatas.

Ação
Data do lançamento
Desempenho em relação ao índice Bovespa(1)
Anhanguera Unit 09/3 24,6
JBS Friboi ON 28/3

-41,3

PINE PN 30/3

-36,2

Even ON 30/3 -14,5
JHSF ON 11/4 -33,9
Cruzeiro do Sul PN 25/6 -33,3
Banrisul PNB 31/7 -28,8
Bicbanco PN 11/10 -14,4
Panamericano PN 16/11 -4,8
(1) Do dia do lançamento até 11 de janeiro de 2008
Fonte: Economática