Descolado de NY, Ibovespa abre em queda

O índice tem dificuldades em firmar ganhos nesta manhã

São Paulo – Apesar do tom mais positivo das bolsas em Wall Street, o Ibovespa tem dificuldades em firmar ganhos nesta manhã. A Bolsa brasileira chegou a ficar por instantes em alta, mas há pouco retomava o humor negativo da abertura.

A realização de lucros após a alta de 1,79% ontem é reforçada pela queda das ações de maior peso no índice, como Petrobras, Vale e bancos.

Dados fracos vindos do varejo e indústria da China também trazem pressão, sentida especialmente nas ações da mineradora.

Há pouco saiu a notícia de que o governo da China está confiante de que conseguirá alcançar as metas de crescimento econômico em 2014, mas as autoridades também estão preparadas para enfrentar problemas durante o caminho, segundo uma fonte do Departamento do Tesouro dos EUA.

Às 10h31, o Ibovespa caía 0,59%, aos 53.734,38 pontos, na mínima. As ações da Petrobras tinham virado e caíam 0,72% (PN) e 0,76% (ON).

Os papéis PNA da Vale também inverteram o sinal e estavam em queda de 0,65%, enquanto as ações ordinárias tinham baixa de 0,43%. Em queda também estavam as ações do Itaú Unibanco PN (-0,85%), Bradesco PN (-0,92%) e Banco do Brasil ON (-0,80%).

Em Nova York, os índices futuros desaceleraram após as vendas no varejo dos EUA terem mostrado alta abaixo do esperado, de 0,1% em abril ante março, de previsão de alta de 0,4%.

Logo após a abertura, o Dow Jones subia a de 0,13%, o S&P 500 avançava 0,08% e o Nasdaq tinha queda de 0,09%. O juro da T-note de 10 anos recuava a 2,6220%.