Depois de recorde histórico, Ibovespa testa os 75 mil pontos

Principal índice da bolsa brasileira renova máxima intradiária nesta terça-feira

São Paulo — Um dia depois de romper seu patamar histórico, o Ibovespa voltou a subir e registrar novos recordes. Por volta das 13h30, o principal índice da Bolsa ultrapassou os 75 mil pontos, após subir cerca de 1%. Às 14h23, o índice subia 1,21%, para 75.216 pontos.

Nesta terça-feira, os investidores reagem aos detalhes da última reunião do Comitê de Política Monetária, que reduziu em um ponto percentual a taxa Selic para 8,25%. No cenário internacional, pesa a alta das commodities como o minério de ferro e o petróleo, assim como o desempenho positivo dos índices norte-americanos.

Entre os destaques positivos do dia, as ações preferenciais e ordinárias da Eletrobras avançam em torno de 5,8%, enquanto os preferenciais da Cemig apresentavam ganhos de 6%.

Do lado negativo, Fibria tinha perdas de 2,11%, Ecorodovias de 0,7% e BBSeguridade de 0,6%. Fora do índice, Magazine Luiza caía 12,9% depois de anunciar uma oferta de ações que pode gerar até 2 bilhões de reais.