Dados sobre confiança do consumidor e emprego geram rali

O índice Dow Jones, referência da bolsa de Nova York, avançou 1,04 por cento, para 13.232 pontos

São Paulo – Os principais índices norte-americanos somaram mais de 1 por cento em ganhos nesta quinta-feira, com dados positivos de confiança do consumidor e emprego no setor privado servindo como motivo de comemoração para investidores após a passagem devastadora da tempestade Sandy no nordeste dos Estados Unidos.

O índice Dow Jones, referência da bolsa de Nova York, avançou 1,04 por cento, para 13.232 pontos. O índice Standard & Poor’s 500 teve valorização de 1,09 por cento, para 1.427 pontos. O termômetro de tecnologia Nasdaq subiu 1,44 por cento, para 3.020 pontos.

Ações dos setores tecnológico e de matérias-primas lideraram os avanços em um pregão de volume médio. Cerca de 6,7 bilhões de ações foram negociadas, em volume comparável à média diária de 6,5 bilhões até agora no ano.

O índice tecnológico do S&P 500 subiu 1,8 por cento, enquanto o de semicondutores PHLX ganhou 3,3 por cento.

Esperava-se que o volume disparasse após a tempestade Sandy forçar uma histórica suspensão das negociações por dois dias nesta semana, mas operadores disseram que a participação continua entre leve e normal.

Dados da processadora de pagamentos ADP mostraram que as companhias norte-americanas contrataram 158 mil funcionários em outubro –o maior ritmo em oito meses. Em outro sinal encorajador, a confiança do consumidor dos EUA disparou também no mês passado, para sua máxima em mais de quatro anos.

A Pfizer, que havia adiado a publicação de seus resultados trimestrais por conta da tempestade, anunciou nesta quinta-feira receita abaixo das expectativas, derrubando seu papel em 1,3 por cento, para 24,55 dólares.

Já a ação da Exxon Mobil, que assim como a Pfizer é componente do Dow Jones, cresceu 0,5 por cento, para 91,60 dólares, após a maior petroleira de capital aberto do mundo anunciar recuo em seu lucro trimestral frente ao ano passado, embora ainda acima das expectativas.

A produção de gás natural e petróleo da Exxon, no entanto, contraiu mais do que o esperado.