Dados de balanços devem puxar NY para o alto na abertura

Também favorecem os negócios em Wall Street o avanço do ouro, que ontem sofreu queda de 9,3%

Nova York – As bolsas norte-americanas devem iniciar o pregão desta terça-feira, 16, em alta, segundo apontam os índices futuros, após a divulgação de balanços e indicadores positivos e a recuperação do ouro. Às 10h15 (de Brasília), o Dow Jones futuro subia 0,94%, o Nasdaq avançava 0,95% e o S&P 500 tinha alta de 0,81%.

O dado de construções de moradias iniciadas nos EUA surpreendeu positivamente, com uma elevação de 7% em março ante o mês anterior, atingindo o maior nível desde junho de 2008.

Economistas consultados pela Dow Jones esperavam um acréscimo bem menor, de 1,7%. Além disso, o resultado de fevereiro foi revisado para aumento de 7,3%, de um ganho estimado em 0,8% na leitura original.

Já o índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) dos EUA caiu 0,2% em março, ante fevereiro, e seu núcleo – que exclui itens voláteis, como alimentos e energia – subiu 0,1%. As expectativas eram de queda de 0,1% no CPI e alta de 0,2% no núcleo.

A produção industrial norte-americana, por sua vez, saiu há instantes e apresentou alta de 0,4% em março ante fevereiro, maior do que o aumento de 0,2% esperado por analistas.

Também favorecem os negócios em Wall Street o avanço do ouro, que ontem sofreu queda de 9,3%, a maior desde fevereiro de 1983. Outro metais preciosos igualmente se recuperam hoje, como a prata, a platina e o paládio.

Os resultados trimestrais são outro fator positivo. No pré-mercado em Nova York, após a divulgação de lucros que superaram as expectativas, a Coca-Cola e a Johnson & Johnson, ambos componentes do índice Dow, avançavam 3,52% e 0,81%, respectivamente. Goldman Sachs, cujo lucro e receita também vieram acima do esperado, subia 0,81%.

Por outro lado, o Fundo Monetário Internacional (FMI) reduziu hoje suas projeções de crescimento em 2013 para a economia mundial, de 3,5% para 3,3%, e dos EUA, de 2,1% para 1,9%, segundo relatório trimestral publicado há pouco. As informações são da Dow Jones.