CVM não vai exigir OPA obrigatória de estatal chinesa

A estatal China Three Gorges lançou este ano um anúncio preliminar de oferta para a aquisição da EDP e sua subsidiária EDP Renováveis

São Paulo – A EDP Energias do Brasil , segundo comunicado da empresa à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

A avaliação partiu da Superintendência de Registro de Valores Mobiliários (SRE), órgão técnico da CVM, e segue-se a uma consulta formulada pela EDP Brasil, de acordo com o comunicado, divulgado na quinta-feira.

“Nos termos do ofício, a B3 também manifestou o seu entendimento pela não incidência da OPA obrigatória”, acrescentou a companhia, dizendo que manterá acionistas e o mercado “devidamente informados sobre eventuais desdobramentos”.

A estatal China Three Gorges lançou em junho de 2018 um anúncio preliminar de oferta para a aquisição da EDP e sua subsidiária EDP Renováveis, mas a oferta foi rejeitada pela EDP, pois os valores oferecidos foram considerados baixos.

Apesar da negativa inicial, existe expectativa de que os chineses possam fazer uma nova oferta pelo controle do grupo português, no qual já possuem participação.