CVM ainda não foi procurada pela Bats sobre nova bolsa

Segundo a presidente da comissão, não há restrição à entrada de concorrentes para a BM&FBovespa

São Paulo – A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) ainda não foi procurada pela Bats Global Markets, dos Estados Unidos, para apresentação do projeto de criação de uma nova bolsa de valores no Brasil.

“Nós ainda não fomos abordados oficialmente por esse potencial pretendente, então não sei dizer em que formato eles viriam”, afirmou a jornalistas nesta terça-feira a presidente da CVM, Maria Helena Santana.

Segundo ela, não há nenhum tipo de restrição à entrada de um concorrente para a BM&FBovespa.

“Nós entendemos que a concorrência em tese é sempre bom e nesse sentido não temos nada contra”, disse Maria Helena durante o 1o Fórum do Mercado de Capitais Brasil-China, promovido pela BM&FBovespa.

“Mas entendemos que isso é uma avaliação que tem que ser feita pelos participantes do mercado, não só pelos que vão investir nesse novo segmento, como por usuários, investidores, companhias. Não cabe a nós opinar qualitativamente sobre isso”, acrescentou.

Há uma semana, a Bats Global Markets informou que se juntou à gestora de fundo brasileira Claritas e ao escritório de advocacia Freitas Leite para estudar se criará uma plataforma de negociação de ações, com liquidação e custódia, no Brasil.