Cosan: lucro mais que dobra com preço de etanol; ação sobe

A receita da companhia aumentou 33% para R$ 6,31 bilhões, em linha com as estimativas

São Paulo – A Cosan SA Indústria & Comércio, que com a Royal Dutch Shell Plc controla a maior processadora de cana-de-açúcar do mundo, disse que o lucro mais que dobrou após aumento de preços de açúcar e etanol. As ações subiram para o maior preço em três anos e meio.

O lucro líquido antes de acionistas não controladores foi de R$ 106,7 milhões no terceiro trimestre fiscal, encerrado em 31 de dezembro, segundo comunicado à Comissão de Valores Mobiliários. Um ano antes, o lucro havia sido de R$ 46,7 milhões. A expectativa média de quatro analistas consultados pela Bloomberg indicava lucro líquido ajustado de R$ 145 milhões. A receita da companhia aumentou 33 por cento para R$ 6,31 bilhões, em linha com as estimativas.

O preço do etanol disparou 18 por cento contra alta de 6,2 por cento no da gasolina no trimestre, segundo a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis. A distribuição de combustíveis representa cerca de 70 por cento da receita da companhia.

A Cosan subia 0,6 por cento, para R$ 29,31 às 12:08, na BM&FBovespa, contra queda de 0,04 por cento do Ibovespa.

A média de preços mais alta mais que compensou o volume menor de produção, disse a Cosan. As secas e geadas no Centro- Sul prejudicaram os canaviais no terceiro trimestre, afetando a produção.

O volume de vendas de açúcar caiu 19 por cento no trimestre e o de etanol, 28 por cento.