Corretora vê potencial de alta de 70% nas ações da Usiminas

Compra da mineradora J. Mendes e crescimento na demanda interna devem garantir bons resultados à companhia

A Link Investimentos divulgou nesta quinta-feira (24/1) relatório alterado sua recomendação para as ações preferenciais da Usiminas de “neutra” para “compra”. De acordo com a corretora, a companhia apresenta potencial de valorização de 70% em suas ações, que podem chegar ao final de 2008 cotadas a 121,00 reais.

Em dezembro, a Link havia recomendado aos investidores ficar fora do papel. Na ocasião, a corretora apontou como pontos fracos da empresa sua grande exposição ao minério de ferro, a possibilidade de realizar mais investimentos (sem que eles fossem efetivados pela empresa), e o conservadorismo da direção.

Agora, com a compra da mineradora J. Mendes prestes a ser concretizada, a instituição acredita que “a exposição aos preços de minério irá cair drasticamente, os investimentos vão crescer com a expansão da mina e a direção está realizando um passo ousado, e correto estrategicamente”. O negócio deve ser fechado por cerca de 1,8 bilhão de dólares, e permitirá à Usiminas suprir 40% de suas necessidades de minério de ferro. “Com investimentos estimados em 1,5 bilhão de reais, a Usiminas pode se tornar auto-suficiente em minério de ferro até 2012”, estima a corretora.  

Para a Link, a demanda interna deve continuar crescendo, impulsionada pela indústria automobilística, que vem batendo recordes de vendas nos últimos meses graças às melhorias nas condições de emprego e renda da população. Portanto, a perspectiva é de expansão também nas vendas da siderúrgica.

As ações preferenciais da Usiminas fecharam os negócios desta quinta-feira cotadas a 76,00 reais, em alta de 6,89%. No ano, no entanto, o papel ainda acumula queda de 6,75%, enquanto o Ibovespa registra baixa de 10%.