Contratos de petróleo operam em direções divergentes

Os contratos futuros do petróleo Brent, em Londres, operam no patamar mais baixo em três semanas em meia, afetados pela realização de lucro

Londres – Os contratos futuros do petróleo operam sem direção única, antes da divulgação de dados econômicos nos Estados Unidos, que deverão dar uma indicação sobre o estado da maior economia do mundo.

Os contratos futuros do petróleo Brent, em Londres, operam no patamar mais baixo em três semanas em meia, afetados pela realização de lucro.

Os contratos eram apoiados nos atuais níveis pela planejada manutenção no Mar do Norte e interrupções no fornecimento em algumas regiões produtoras importantes do Oriente Médio e da África, em contraste com o contrato negociado em Nova York, que tem sido pressionado pelos níveis recordes de produção dos EUA.

Ma a queda leve do Brent desta quarta-feira pode estar conectada a notícias de que o Sudão do Sul, produtor de petróleo do leste da África, adia uma suspensão da produção anunciada na semana passada, disse a analista do Nordea Bank Thina Saltvedt. “Talvez, a queda dos preços do petróleo seja um pouco resultado da realização de lucros” antes dos dados (dos EUA), acrescentou.

Às 9 horas (de Brasília), o contrato do petróleo Brent para setembro caía 0,65%, para US$ 106,22 o barril, na plataforma ICE, em Londres. O contrato do petróleo para setembro na Nymex, em Noa York, tinha alta de 0,29%, para US$ 103,38 o barril.

O Departamento de Energia dos EUA divulga às 11h30 (de Brasília), o relatório dos estoques de petróleo no país. Fonte: Dow Jones Newswires.