Conselho da Tractebel aprova mudança em debêntures

Limite passará a ser de 3,5 da razão entre a Dívida Consolidada e o EBITDA Consolidado

São Paulo – O Conselho de Administração da Tractebel  (TBLE3) aprovou nesta sexta-feira o encaminhamento para alterar a escritura da segunda emissão de debêntures da empresa, mostra comunicado enviado à Comissão de Valores Mobiliários.

Com isso, o limite estabelecido dos covenants passa a ser de 3,5 da razão entre a Dívida Consolidada e o EBITDA Consolidado. A determinação vale a partir do quarto trimestre de 2012, até a data de vencimento dos papéis.

Agora, a proposta será submetida à deliberação da Assembleia Geral de Debenturistas que está marcada para o dia 10 de maio.

A Tractebel atua na área de energia elétrica, que é gerada através de nove usinas hidrelétricas, seis usinas termelétricas, dois parques eólicos e duas usinas de energia de biomassa. A empresa opera em doze estados brasileiros.