Confiança na Alemanha cai e bolsas da Europa vão junto

O índice pan-europeu Stoxx 600 encerrou o dia com queda de 0,19%, a 328,74 pontos

São Paulo – O declínio acentuado da confiança econômica na Alemanha e a redução das projeções de crescimento da maior economia da zona do euro levaram as bolsas da Europa a fecharem em queda nesta terça-feira, 12.

A tendência de baixa também foi direcionada por persistentes temores com as tensões geopolíticas no Leste Europeu, em meio a dúvidas sobre uma missão humanitária russa para a Ucrânia.

O índice pan-europeu Stoxx 600 encerrou o dia com queda de 0,19%, a 328,74 pontos.

Impactado de maneira negativa pela crise na Ucrânia, o índice ZEW de expectativas econômicas da Alemanha caiu para 8,6 em agosto, de 27,1 em julho, ficando bem abaixo da previsão de analistas, que já esperavam uma queda para 18,0.

O resultado revelou a maior queda mensal do indicador desde meados de 2012.

“O declínio no sentimento econômico provavelmente está conectado às tensões geopolíticas que afetaram a economia alemã até agora”, afirmou o instituto Zew em um comunicado.

Sinais de “atividades de investimento significativamente reduzidas” em face da incerteza crescente, acompanhados de um fracasso em materializar um forte crescimento econômico no resto da zona do euro, sugerem “que a expansão econômica na Alemanha será mais fraca em 2014 do que o esperado”, destacou.

Diante da dependência alemã de energia russa, o Ministério da Economia do país alertou que as tensões geopolíticas estão alimentando cada vez mais as incertezas e levando as empresas a adiarem investimentos.

Embora a tendência positiva permaneça, os riscos “com certeza” aumentaram.

Com isso, a Bolsa de Frankfurt liderou as perdas dentre as principais bolsas da região, com queda de 1,21% no índice Dax, aos 9.069,47 pontos.

Em Paris, o índice PCAC-40 cedeu 0,85%, aos 4.162,16 pontos, e o índice FTSE MIB, de Milão, recuou 0,23%, para 19.416,26 pontos.

Dentre os desdobramentos mais recentes da crise no Leste Europeu, um representante do governo russo informou que o país entregará a carga que está transportando para a Ucrânia à Cruz Vermelha assim que o comboio entrar em território ucraniano, de acordo com a agência de notícias russa Interfax.

O envio de um comboio liderado pela Cruz Vermelha, do qual participam EUA e Rússia, para entregar ajuda humanitária à região leste da Ucrânia foi anunciado ontem.

Na manhã desta terça-feira, o governo ucraniano afirmou que só receberia a carga russa se ela passasse por uma verificação, em meio a temores sobre o conteúdo do carregamento.

Sob uma pressão levemente menor, o índice FTSE-100 perdeu 0,01%, aos 6.632,42 pontos, e o índice PSI-20, de Lisboa, fechou em queda de 0,18%, aos 5.351,22 pontos.

Na contramão, o índice IBEX-35, de Madri, subiu 0,47%, para 10.241,50 pontos.

Com informações da Dow Jones.