Como a Boeing e Embraer estão nas bolsas com possível fusão

O interesse da empresa americana em comprar a Embraer é para concorrer com a Airbus

São Paulo –  A possibilidade da Boeing e a Embraer fecharem um acordo tem animado os investidores de ambas companhias.

Desde o surgimento dos rumores da aquisição no final de dezembro do ano passado, as ações da fabricante norte-americana acumulam ganhos de 15,30%.

O valor de mercado da Boeing passou de 175,71 bilhões de dólares para 202,59 bilhões de dólares, um ganho de 26,87 bilhões de dólares no período.

Em contrapartida, as ações da Embraer acumulam queda de 2,68% na mesma base comparativa.

A fabricante brasileira perdeu 461,70 milhões de reais em valor de mercado. Atualmente, o valor de mercado da Embraer é estimado em 14,4 bilhões de reais.

Os dados foram divulgado pela Economatica, provedora de informações financeiras, a pedido do Site EXAME.

Golden share

Sobre a possível fusão, as companhias confirmaram apenas que as  conversas estão destinadas a uma “combinação potencial” de seus negócios, com termos que “estão em discussão.”

A Embraer disse ainda que qualquer transação está sujeita à aprovação do governo brasileiro e agências reguladoras do Brasil, bem como dos respectivos conselhos e dos acionistas da Embraer.

O interesse da empresa americana em comprar a Embraer é para concorrer com a Airbus, que tem se fortalecido após firmar parceria com a Bombardier. Entretanto, a Boeing esbarrou no poder de veto do governo permitido pela golden share.

O ministro-chefe do gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, Sergio Etchegoyen, afirmou que o governo não cederá o controle acionário da Embraer.

Disse ainda era preciso manter o controle da empresa para garantir o interesse nacional “Garante-se o controle acionário dela e faz alguma associação naquilo que for conveniente e sincronizado com o interesse nacional.”

Veja também
Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Esta matéria esta desatualizada. A fusão não é mais possível, visto que o governo brasileiro já se posicionou oficialmente contra, logicamente. E as ações da Embraer estão caindo e não subindo, após a Boeing receber um NÃO do governo. Então conta outra, porque essa não cola mais…