Com possível atraso do Brexit, libra atinge maior nível desde maio de 2017

Moeda britânica foi cotada nesta manhã a 1,164 euros, 1,12% a mais do que a cotação de ontem à tarde

Londres – A libra esterlina subiu nesta terça-feira frente ao euro até o seu maior nível desde maio de 2017, depois que a primeira-ministra britânica, Theresa May, abriu a possibilidade de que o Parlamento se pronuncie sobre atrasar o Brexit se um acordo não for ratificado com Bruxelas.

A moeda britânica foi cotada nesta manhã a 1,164 euros, 1,12% a mais do que a cotação de ontem à tarde (1,151 euros) e ficava 1,45% frente ao dólar, até US$ 1,324.

Caso o Parlamento britânico não aprove um tratado de saída da União Europeia até 12 de março, a primeira-ministra se comprometeu a convocar duas novas votações na Câmara dos Comuns. Na primeira, os deputados decidirão se querem que o Reino Unido saía do bloco sem acordo. Caso votam contra esse modelo, será analisada então a possibilidade de atrasar a data prevista de saída para depois de 29 de março.

“As altas da libra são o resultado do mercado começando a rentabilizar uma extensão no período de negociações, de acordo com o artigo 50 (do Tratado de Lisboa). Apesar de atrasar ser simplesmente empurrar a data para frente e não resolver nada em si, os mercados estão se tranquilizando pelo fato de que esse movimento adiaria um perigoso cenário de saída sem acordo”, afirmou Michael Brown, analista da Caxton FX. EFE