Com liquidez fraca, dólar tem leve alta de 0,13%

No balcão, a moeda dos EUA terminou com leve valorização de 0,13%, cotada a R$ 2,3870

São Paulo – Em meio à liquidez fraca trazida pelo feriado do Dia do Presidente nos EUA, o que manteve os mercados fechados por lá, o dólar oscilou em margens bastante estreitas ante o real nesta segunda-feira, 17 até terminar o dia com pequena valorização. No balcão, a moeda dos EUA terminou com leve valorização de 0,13%, cotada a R$ 2,3870.

O dólar para março recuava 0,15% ante o real às 16h30, a R$ 2,3945. O giro financeiro no mercado à vista era de US$ 665,4 milhões no horário acima, segundo dados da clearing de câmbio da BM&FBovespa. O movimento com o dólar para março era de cerca de US$ 5,5 bilhões.

O dólar à vista chegou a operar em baixa ante o real em alguns momentos do dia, mas sempre de forma pontual. E o comportamento misto da moeda dos EUA em relação a outras divisas contribuiu para esse quadro.

Segundo alguns profissionais, a liquidez fraca acabou dando suporte à alta do dólar no mercado à vista, em um movimento de recuperação após a moeda ter recuado 1,61% na semana passada.

Ainda que sem direcionar a moeda dos EUA, o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) informou que a balança comercial apresentou déficit de US$ 338 milhões na segunda semana de fevereiro, elevando o resultado negativo do mês para 2,041 bilhões. No ano, as importações já superam os embarques em US$ 6,099 bilhões.

Não à toa, o relatório Focus divulgado de manhã pelo BC mostra uma redução da expectativa de superávit comercial em 2014, de US$ 8,01 bilhões para US$ 7,90 bilhões. Para 2015, a mediana das projeções passou de saldo de US$ 13,00 bilhões para US$ 11,50 bilhões.

O dólar previsto para o fim deste ano subiu de R$ 2,47 para R$ 2,48 e, para o fim de 2015, foi de R$ 2,53 para R$ 2,55.