Com 30% do tamanho, PagSeguro ultrapassa a Cielo na Bolsa: 38 a 34 bilhões

Sete meses após sua abertura de capital, a empresa de meios de pagamento do grupo UOL ultrapassou em valor de mercado a maior companhia do setor

Sete meses após sua abertura de capital, a PagSeguro, empresa de meios de pagamento do grupo UOL, ultrapassou em valor de mercado a Cielo, maior companhia do setor. A PagSeguro ganhou 7,5% de valor de mercado na bolsa de Nova York nesta semana, terminando a sexta-feira a 9,49 bilhões de dólares, o correspondente a 38,40 bilhões de reais. Na bolsa de São Paulo, a B3, a Cielo caiu 4,8% no mesmo período, para 34,4 bilhões de reais.

A Cielo fez, nos últimos dias, um movimento contrário ao do Ibovespa, o principal índice da B3, que avançou 5,4% nesta semana, para 79.444 pontos. A processadora tem sofrido muito recentemente com o aumento da concorrência no segmento de maquininhas de cartão de crédito e débito. A varejista de móveis e eletrodomésticos Magazine Luiza foi a última empresa a anunciar, ontem, o lançamento de um sistema de pagamentos próprio.

“Nos últimos trimestres, a Cielo tem perdido participação no mercado e divulgado resultados fracos devido à disputa com novos entrantes nesse setor”, diz Rafael Passos, analista da corretora Guide Investimentos. Para quem até cinco anos atrás praticamente monopolizava o segmento, a tendência é só de queda, enquanto para quem começou do zero o movimento é só de alta. A PagSeguro, com foco nos pequenos comerciantes, tem sido uma das maiores ganhadoras do movimento de diversificação de concorrentes nesse segmento. Ainda tem faturamento menor do que a gigante Cielo – 1,02 bilhão de reais no segundo trimestre deste ano contra 2,9 bilhões de reais –, mas o seu avanço tem assustado a antes líder isolada.

No mercado de ações, a PagSeguro também se beneficia do momento positivo da bolsa americana, que ganhou 3,34% neste ano, contra 2,2% do Ibovespa, o qual tem sofrido com a volatilidade das eleições presidenciais.