Cobre tem alta com expectativa de que China compre metais

Por volta das 9h, o cobre para três meses negociado na London Metal Exchange (LME) subia 2,2%, a US$ 4.651,00 por tonelada

São Paulo – O cobre opera em forte alta em Londres e Nova York, em meio a expectativas de que a China comprará alumínio, zinco e níquel para reforçar suas reservas estratégicas e reduzir o excesso de oferta no mercado doméstico.

Os baixos preços do cobre, que recentemente atingiu mínimas em vários anos, também atraem demanda nos negócios da manhã.

Segundo o Commerzbank, a eventual compra de metais pelo governo chinês “provavelmente contribuiria para a elevação dos preços no curto prazo, mas impediria o mercado de atravessar o necessário processo de ajuste no médio e longo prazos, pois reduziria a necessidade de cortes na produção”.

Por volta das 9h (de Brasília), o cobre para três meses negociado na London Metal Exchange (LME) subia 2,2%, a US$ 4.651,00 por tonelada, após atingir máxima em oito dias mais cedo na sessão, de US$ 4.741,00 por tonelada.

Na Comex, a divisão de metais da bolsa mercantil de Nova York (Nymex), o cobre para março, que já é o mais líquido, tinha alta de 2,24%, a US$ 2,0950 por libra-peso, enquanto o contrato para dezembro avançava 2,20%, a US$ 2,0910 por libra-peso, às 9h22 (de Brasília).