Cobre recua com dólar valorizado e fundamentos fracos

Por volta das 8h25 (de Brasília), o cobre para três meses negociado na London Metal Exchange (LME) caía 0,61%, a US$ 4.675,00 por tonelada

São Paulo – O cobre opera em baixa em Londres e Nova York, em meio à valorização do dólar e fundamentos fracos que pesam no sentimento dos investidores.

Por volta das 8h25 (de Brasília), o cobre para três meses negociado na London Metal Exchange (LME) caía 0,61%, a US$ 4.675,00 por tonelada, após atingir nova mínima em seis anos durante a sessão asiática, a US$ 4.590,00 por tonelada.

Na Comex, a divisão de metais da bolsa mercantil de Nova York (Nymex), o cobre para dezembro recuava 0,38%, a US$ 2,1075 por libra-peso, às 8h47 (de Brasília).

“O dólar está mais forte em relação à maioria das moedas, com a expectativa de que o Fed vá elevar juros e, como operamos abaixo do nível deste ano, que era de cerca de US$ 4.850,00 por tonelada, vimos a disparada das ordens de vendas”, comentou Robin Bhar, analista do Société Générale, referindo-se ao cobre na LME.

“Os especuladores estão basicamente no controle da situação, devido a fundamentos muito fracos, incluindo excesso de oferta, aumento nos estoques e demanda frágil”, completou.

A expectativa nos mercados financeiros é que o Fed, como é conhecido o banco central dos EUA, comece a elevar juros na reunião de dezembro, diante de sinais recentes de melhora na economia norte-americana.