Cobre opera estável, em clima de cautela antes do Fed

Às 9h (de Brasília), o cobre para três meses caía 0,02%, a US$ 6.652,50 a tonelada, na London Metal Exchange (LME)

Londres – O cobre opera sem muito impulso, ainda em um ambiente de cautela antes da decisão de política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central americano), na quarta-feira, e também de decisões de juros de outros bancos centrais importantes nesta semana, como o Banco Central Europeu (BCE) e o Banco da Inglaterra (BoE, na sigla em inglês). Ao mesmo tempo, o mercado monitora sinais da economia chinesa.

Às 9h (de Brasília), o cobre para três meses caía 0,02%, a US$ 6.652,50 a tonelada, na London Metal Exchange (LME). Às 9h05, o cobre para março recuava 0,05%, a US$ 3,0100 a libra-peso, na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex).

No câmbio, o dólar está perto da estabilidade em relação a moedas fortes, o que não influi no metal. Diante da expectativa de uma elevação de juros do Fed, a moeda americana pode ser impulsionada, o que pressionaria o cobre.

Nesta terça-feira, investidores também aguardam um discurso do presidente do BCE, Mario Draghi. O dirigente deve se pronunciar às 17h.

Entre outros metais básicos negociados na LME, o zinco caía 0,18%, a 3.124,50 a tonelada, o alumínio recuava 0,64%, a US$ 2.015 a tonelada, o estanho cedia 0,15%, a US$ 19.415 a tonelada, o níquel caía 0,54%, a US$ 11.150 a tonelada, e o chumbo avançava 0,08%, a US$ 2.496,50 a tonelada.