China quer mercado acionário saudável e alerta sobre dívida

Em seu relatório de estabilidade financeira para 2015, o banco central da China deu alertas sobre a economia em desaceleração

Pequim – O banco central chinês disse nesta sexta-feira que quer um mercado acionário “saudável”, um dia após as ações chinesas terem despencado 6 por cento com volume recorde à medida que investidores fugiam de regulações mais rígidas sobre o crédito.

Em seu relatório de estabilidade financeira para 2015, o banco central da China deu alertas sobre a economia em desaceleração e os níveis crescentes de endividamento, mas repetiu sua promessa de aprofundar o nascente mercado financeiro do país por meio de reformas.

O BC disse no relatório divulgado online que está monitorando riscos financeiros amplamento reconhecidos na segunda maior economia do mundo, incluindo governos locais muito endividados e a desaceleração do mercado imobiliário.

A instituição não abordou os perigos da disparada nas ações chinesas, dizendo apenas que deseja promover um mercado acionário “estável”. As ações chinesas subiram surpreendentes 140 por cento nos últimos 12 meses.

“Vamos promover o desenvolvimento saudável e estável do mercado acionário, e continuaremos a ampliar o segmento principal e os segmentos de pequenos e médios”, disse o banco central, acrescentando que existem planos para a criação de um novo segmento na bolsa de valores de Xangai.