CCR sobe depois de dizer que pode explorar aeroportos

Ações da empresa estão em alta pelo terceiro dia consecutivo após ela anunciar que estuda entrar no setor

São Paulo – A Cia. de Concessões Rodoviárias, a maior operadora de pedágios do País, registra alta pelo terceiro dia depois de dizer que poderá atuar no setor de infraestrutura aeroportuária.

Os papéis subiam 1,5 por cento, para R$ 46,08, às 13:33, enquanto o índice Ibovespa estava em alta de 0,9 por cento.

Caso a participação da empresa no setor seja considerada viável, a CCR poderá adquirir de seus controladores Grupo Andrade Gutierrez SA e Grupo Camargo Corrêa SA participações em aeroportos internacionais do Equador, Costa Rica e Brasil, de acordo com um comunicado enviado ontem ao mercado.

“A transação é mais significativa do ponto de vista estratégico do que financeiro”, Fernando Abdalla e Ricardo Rezende, analistas do JPMorgan, escreveram em relatório a clientes com data de ontem. “Essa diversificação faz sentido já que, apesar do tráfego de aeroportos não ter se mostrado tão resiliente como pedágios, ainda trata-se de algo bastante previsível”.

As aquisições representariam 1 por cento ou 2 por cento do valor de mercado da CCR, Bruno Savaris e Lucas Saraiva, analistas do Credit Suisse Group AG, escreveram em relatório.

“Ainda que não tenhamos detalhes sobre o valor potencial das aquisições, as implicações dessas transações são bem mais relevantes já que abrem novos caminhos de crescimento para a empresa no setor de infraestrutura”, disseram eles.

A CCR irá criar um comitê independente para analisar o plano, que depois será submetido à aprovação dos acionistas, de acordo com o comunicado.