Cautela de investidores faz euro operar em leve queda

Os investidores estão cautelosos em fazer apostas agressivas antes da divulgação dos relatórios dos empregos nos Estados Unidos

Londres – O euro opera em leve queda, enquanto os traders de câmbio absorvem mais evidências de uma desaceleração econômica na Europa e estão cautelosos em fazer apostas agressivas antes da divulgação dos relatórios dos empregos nos Estados Unidos, eleições na França e na Grécia, no fim de semana, e um feriado em Londres na próxima segunda-feira.

O dólar australiano estendeu suas perdas e se aproximou de seus menores patamares em quase meses ante o dólar, após o banco central da Austrália cortar suas previsões de crescimento e inflação. A rupia indiana se recuperou de uma mínima em cinco meses contra o dólar, depois de uma intervenção do Banco Central da Índia no mercado a fim de sustentar a moeda, de acordo com os traders.

Dados divulgados hoje mostraram que a atividade econômica do setor privado da zona do euro caiu mais que o esperado em abril, indicando que a contração observada no último trimestre do ano passado está se estendendo para o segundo trimestre de 2012, devido aos cortes governamentais.

Mas com o presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi, não oferecendo ontem nenhuma indicação de um relaxamento monetário adicional e a insegurança do mercado sobre se o Federal Reserve (Fed) irá anunciar uma terceira rodada de flexibilização quantitativa nos EUA, o euro e o dólar permanecem em um faixa de negociação apertada.

Às 8h35 (de Brasília), o euro era negociado em US$ 1,3130, bem dentro da faixa que prevaleceu desde o início de março, ante US$ 1,3152 ontem. O dólar estava em 80,26 ienes, de 80,18 ienes. A libra operava em US$ 1,6173, de US$ 1,6178. O dólar australiano estava em US$ 1, 0243 mais cedo, de US$ 1,0263 ontem. As informações são da Dow Jones.