Dólar se mantém estável, atento a conflitos na Líbia

São Paulo – O dólar começava a terça-feira perto da estabilidade, acompanhando o movimento do mercado internacional em meio à cautela dos investidores com os conflitos na Líbia.

Às 10h41, a moeda norte-americana seguia estável, vendido a 1,668 real. No mesmo horário, o dólar subia 0,07 por cento ante uma cesta com as principais divisas, como o euro .

“O dólar está mais forte nesta manhã. A tensão na Líbia e no Oriente Médio estimula a demanda por investimentos mais seguros”, afirmou Marc Chandler, estrategista global da Brown Brothers Harriman, em relatório.

O petróleo subia mais de 7 por cento nos Estados Unidos , além de 92 dólares, com a interrupção na produção de petróleo em um dos principais exportadores do norte da África. A repressão aos protestos contra o governo líbio, com tanques e aviões, já deixou vários mortos no país.

O principal fator que contrabalançava a alta do dólar, na Europa, era a declaração de Yves Mersch, integrante do Banco Central Europeu (BCE). Ele disse que não ficaria surpreso se a autoridade monetária reconhecer riscos maiores de inflação, aumentando a expectativa no mercado por um aumento do juro.

No Brasil, o mercado monitora a intervenção do Banco Central, que tem reduzido a volatilidade do câmbio desde o começo do ano. Na véspera, a autoridade monetária realizou dois leilões de compra de dólares a termo e nenhum à vista.