BTG vai alcançar rentabilidade recorde em 2012, diz Citi

Analistas reiteram a compra de units e projetam lucro por papel de 21% em 2012

São Paulo – A Citi Corretora elevou de 39 para 43 reais o preço-alvo da units do banco BTG Pactual (BBTG11), reiterando a recomendação de compra dos papéis. Com a nova projeção, o potencial de valorização dos papéis é de 33%.

O otimismo é justificado pelo desempenho do banco no segundo trimestre de 2012, que superou as estimativas de boa parte do mercado.

A estimativa de lucro por unit é de 21% para este ano e de 4% para 2013. “De acordo com nossa projeção, o BTG Pactual vai alcançar uma rentabilidade recorde em 2012”, afirma a equipe de formada por Daniel Abut, Juan Arandia e Carlos Rivera.

Para eles, o lucro do BTG deve aumentar em 93% em 2012 e 4% em 2013. A rentabilidade sobre o patrimônio deve atingir o nível recorde de 27% em 2012 e 22% em 2013. “Boa parte do crescimento do resultado do BTG neste ano deve vir do desinvestimento em participações”, explicam os analistas.

Atualmente, o banco está sendo negociado a 2,3 vezes o seu valor patrimonial, o que representa um desconto de cerca de 10% sobre o múltiplo justo de 2,6 vezes, considerado pela Citi Corretora. Os papéis caminham para encerrar setembro com alta de 3,5%.

Bem no balanço

A instituição comandada por André Esteves apresentou um lucro líquido de 822 milhões de reais para o segundo trimestre, mais do que dobrando o ganho de 310 milhões de reais obtido um ano antes. Em relação aos três primeiros meses deste ano, o lucro aumentou 4,6%.

O número ficou bem acima da média de cinco estimativas obtidas pela Reuters, que apontava lucro de 586 milhões de reais para a companhia.

O resultado foi beneficiado principalmente pelos investimentos proprietários, que somaram 687 milhões de reais no período, contra apenas 22 milhões um ano antes. As operações de banco de investimento representaram 129 milhões de reais.