Brasil Foods tem maior valor em um mês com lucro acima do esperado

Ações da empresa acumulam alta de 7,8% em 2011, apesar da queda da bolsa no ano

São Paulo – A BRF – Brasil Foods SA, maior exportadora mundial de aves, subiu para a maior cotação em quase um mês depois que os resultados do segundo trimestre superaram as expectativas dos analistas.

A empresa de São Paulo chegou a subir hoje 2,9 por cento, para R$ 29,80, maior valor desde 15 de julho, e era negociada a R$ 29,11 às 13:09, com alta de 1,7 por cento. A ação acumula alta de 7,8 por cento este ano, comparado aos 23 por cento de declínio no Ibovespa em igual período.

O lucro líquido do segundo trimestre subiu para R$ 498 milhões, ou R$ 0,57 por ação, de R$ 171 milhões, ou R$ 0,20 por ação, no mesmo trimestre de 2010, disse a empresa em um comunicado. A média das expectativas de oito analistas ouvidos pela Bloomberg era de um lucro em bases ajustadas de R$ 0,36 por ação.

“A Brasil Foods divulgou outro trimestre com sólidos ganhos por ação, impulsionados pela boa performance no mercado doméstico, particularmente em produtos de alto valor agregado”, disse Daniela Bretthauer, chefe de pesquisa da área de consumo para América Latina na Raymond James, em São Paulo, em relatório a clientes hoje.

A empresa tem se concentrado em mercados internacionais depois que o órgão antitruste do País ordenou que ela vendesse alguns ativos como parte das condições para aprovar a compra da rival Sadia por US$ 3,8 bilhões. A recente queda nas bolsas internacionais e o rebaixamento da nota de crédito dos Estados Unidos pela Standard & Poor’s pode tornar aquisições no exterior mais atrativas, disse ontem o presidente da empresa, José Antonio Fay.