BRF dispara com rumor sobre substituição de Abilio por Pedro Parente

Segundo o jornal Valor Econômico, Pedro Parente é o nome de consenso para comandar o conselho de administração da BRF

São Paulo — A BRF, dona das marcas Sadia e Perdigão, viu suas  ações dispararem na tarde desta quarta-feira após um novo — e talvez, decisivo — capítulo da disputa entre seus sócios.

De acordo com uma reportagem do jornal Valor Econômico, o empresário Abilio Diniz e os fundos de pensão Petros e Previ chegaram a um acordo e o nome de consenso para comandar o conselho de administração da BRF é o de Pedro Parente, presidente da Petrobras. 

Segundo o Valor, a expectativa de quem acompanha de perto as tratativas é que Parente assegure credibilidade à empresa de alimentos, “zerando” a disputa entre acionistas e fazendo com que o foco das atenções volte a ser a recuperação da companhia, que terminou 2017 com prejuízo líquido de 1,1 bilhão de reais.

Com a notícia, as papéis da BRF na Bolsa terminaram o dia em alta de 9,5%. Na máxima, chegaram a ter ganhos de 9,9%. Por volta do meio-dia, as ações subiam em torno de 4% , após o governo brasileiro liberar a produção e certificação sanitária dos produtos de aves exportados do Brasil para União Europeia.

Disputa

O fraco desempenho financeiro da BRF é um dos motivos de insatisfação dos fundos Petros e da Previ, que em fevereiro deste ano ingressaram com pedido de destituição de todo o conselho da BRF.

No começo de abril, os fundos e o empresário tentaram chegar a um acordo para a criação de uma chapa única para a próxima assembleia, marcada para o dia 26.

Sem acordo, Abilio tentou emplacar uma chapa alternativa. O movimento também não deu certo e nos dias seguintes alguns dos indicados pediram a exclusão de seus nomes da lista. 

Na última sexta-feira o fundo britânico Aberdeeen, detentor de pouco mais de 5% das ações da BRF, provocou uma nova reviravolta e pediu que seja adotado na assembleia o chamado voto múltiplo. Isso significa que a escolha do novo conselho passará a ser feita vaga a vaga. 

Ontem, Luiz Fernando Furlan, que é herdeiro da família fundadora da Sadia e conselheiro da BRF, afirmou que gostaria de se colocar “como parte da solução” para o conflito. Ele foi indicado como novo presidente do conselho na chapa lançada com apoio do próprio Abilio e da gestora Tarpon.

Procuradas, BRF, Petros e Previ informaram que não comentam sobre o tema.