Brent sobe após rumor de descontos na Coreia do Sul

O Brent subiu mais de 1 dólar em função de rumores de que a Coreia do Sul irá criar novos incentivos para que suas refinarias importem petróleo bruto

Nova York – O petróleo Brent subiu mais de 1 dólar nesta terça-feira, revertendo perdas do início da sessão, em função de rumores de que a Coreia do Sul irá criar novos incentivos para que suas refinarias importem petróleo bruto, o que elevaria a demanda.

Os futuros tiveram alta e o volume de negociações se intensificou por volta de 13h (horário de Brasília), à medida que circulava uma conversa de que o importador asiático oferecerá descontos para a importação de petróleo.

Diversos traders disseram que os descontos cobririam misturas que não fossem do Oriente Médio, como um esforço da Coreia do Sul de diversificar fornecedores. Autoridades em Seul não estavam imediatamente disponíveis para comentar.

A medida poderia elevar a demanda por tipos de petróleo preficicados com base no Brent, de acordo com fontes do mercado.

Um regime fiscal anterior tornou lucrativo para as refinarias sul-coreanas importarem petróleo do Mar do Norte, o que na época foi citado como razão para apoiar os preços do petróleo daquela região, incluindo o Brent.

“Existe muita especulação de mercado de que os sul-coreanos irão mudar suas políticas de importações de produtos não-agrícolas”, disse Andy Lebow, vice-presidente da Jefferies Bache, em New York.

“Isso parece ter impulsionado o mercado do Brent.” O Brent com vencimento em julho subiu para 103,58 dólares por barril após o rumor, e era negociado em alta de 0,77 %, a 102,83 dólares às 15h08 (horário de Brasília).

O contrato chegou a ser negociado em baixa, a 101,47 anteriormente na sessão.

O petróleo nos EUA reverteu a direção e passou a operar em baixa. No mesmo horário, o contrato referência caía 0,57 %, 92,92 dólares no mesmo horário.