Brent opera próximo do menor nível em 14 meses com oferta

Principais preços de referência caíram mais de 10 dólares por barril desde junho, com a construção de estoques na bacia do Atlântico e preocupações menores

Londres – O petróleo Brent caía para cerca de 101 dólares por barril nesta quinta-feira, apenas um pouco acima do mais baixo nível em 14 meses, com oferta abundante de combustível e dados econômicos chineses que apontam para a desaceleração da demanda.

Os dois principais preços de referência do mundo do petróleo caíram mais de 10 dólares por barril desde junho, com a construção de estoques na bacia do Atlântico e preocupações menores sobre o risco de que os conflitos no Oriente Médio poderiam atingir a produção de petróleo.

O crescimento econômico global também parece estar vacilante, alimentando preocupações de que o excesso de abastecimento pode durar algum tempo.

A Líbia retomou as exportações do seu maior porto, ajudando a empurrar a produção de petróleo do país ao seu mais alto nível em meses, enquanto o maior exportador, a Arábia Saudita, elevou sua produção em julho para 10 milhões de barris por dia (bpd).

“Temores sobre fornecimento foram sufocados por um aumento do volume de exportações da Líbia. As exportações foram retomadas do maior porto da Líbia após o fim do bloqueio de um ano”, disse Dorian Lucas, analista da consultoria de energia Inenco.

O Brent com entrega para outubro caía 0,73 por cento, para 101,53 dólares por barril, às 9h51 (horário de Brasília). Ele tocou 101,07 dólares na terça-feira, o seu nível mais baixo desde 26 de junho de 2013.

Já o petróleo nos EUA caía 0,42 por cento, para 93,03 dólares por barril.