BR Distribuidora estreia na Bolsa com alta de mais de 2%

Petrobras levantou cerca de 5 bilhões de reais com a abertura de capital; ações ficaram no piso da faixa indicativa, estimada entre 15 e 19 reais

São Paulo — A BR Distribuidora estreou nesta sexta-feira na bolsa brasileira em alta. Logo após o início das negociações, os papéis da companhia registravam alta de 2%, a 15,31 reais. As ações são negociadas com o ticker BRDT3.

A oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) deve movimentar até 5,02 bilhões de reais. A venda de 4,36 bilhões de reais já foi garantida e outros 655 milhões de reais se referem a um lote extra que pode ser vendido nos próximos dias.

Na operação, as ações foram precificadas no piso da faixa indicativa, que era de 15 a 19 reais. A oferta envolveu a venda de cerca de 335 milhões de papéis.

O  IPO faz parte de um plano bilionário de venda de ativos da Petrobras para ajudar a reduzir o endividamento da empresa, o maior de uma petroleira no mundo. Com a operação, a petroleira conseguiu vender 27,85% de sua participação na BR.

Desconto

A BR Distribuidora é vista, dentro da Petrobras, como a joia da coroa da empresa. Mas, no mercado, seu preço está saindo com um desconto em relação aos competidores.

O preço das ações avalia a empresa em 21,3 bilhões de reais, um valor equivalente a 7,1 vezes a geração de caixa nos últimos 12 meses. A Ultrapar, dona da concorrente Ipiranga, tem um valor equivalente a 11,5 vezes sua geração de caixa.

A esperança de investidores é que a BR Distribuidora adote uma postura mais agressiva para convencer postos de bandeira branca, que ainda correspondem a 42,2% no total de postos do país.

A companhia estima que 44% dos 17.128 postos de bandeira branca têm potencial para serem convertidos em postos de grandes marcas, e que uma parcela importante deles pode entrar para sua rede.

Veja também

Com Estadão Conteúdo e EXAME Hoje.