Bovespa tem volatilidade com oscilações do petróleo e dólar

Às 10h23, o Ibovespa subia 0,02% aos 59.783,33 pontos. A PN da Petrobras avançava 0,63%. A ON da Vale caia 2,43%

São Paulo – O Ibovespa está instável no início de sessão desta sexta-feira, 18. A Bovespa marcou queda logo após o leilão de abertura.

Em seguida, exibiu sinal positivo e passou a alternar altas e baixas. A volatilidade é influência do mercado de petróleo – onde os preços caíam mais cedo, passaram a subir e, depois, desaceleraram a alta – e também do dólar.

A reversão no mercado de petróleo aconteceu depois de declarações do ministro da Energia da Rússia, Alexander Novak, de que nove países que integram a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e outros dois de fora do grupo tiveram um diálogo “positivo” em relação ao esforço em andamento para estabilizar os preços do petróleo, de acordo com a agência de notícias Interfax.

Depois de bater recordes de alta perante algumas moedas, a divisa dos EUA passou a cair ante o iene e também perante o euro.

Movimento semelhante acontece no mercado cambial brasileiro, que teve a venda integral do lote de US$ 500 milhões em contratos novos de swap tradicional, equivalente a uma injeção de liquidez no mercado futuro, pelo Banco Central (BC).

Voltando à Bovespa, a maioria das blue chips está em alta. As ações da Vale recuam perto de 2%. Nesta sexta, o minério de ferro com pureza de 62% cotado no porto de Tianjin, na China, fechou com queda de 0,1%, indo a US$ 72,6 a tonelada seca, de acordo com dados do The Steel Index.

Já o insumo negociado no porto de Qingdao com teor de concentração de 62% de ferro e de 2% de alumínio recuou 0,1% a US$ 72,9 a tonelada.

Às 10h23, o Ibovespa subia 0,02% aos 59.783,33 pontos. A PN da Petrobras avançava 0,63%. A ON da Vale caia 2,43%.