Bovespa tem alta moderada e mira fala de Draghi

A bolsa tenta grudar no bom humor do exterior, já que no cenário doméstico faltam motivos para otimismo

São Paulo – A Bovespa tenta grudar no bom humor do exterior, já que no cenário doméstico faltam motivos para otimismo, e opera em alta moderada desde a abertura.

Na Europa, as bolsas esperam no terreno positivo à espera pelo discurso do presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi, às 10h30, após a autoridade monetária ter mantido suas três principais taxas de juros inalteradas.

Agora, o que os investidores querem são detalhes do programa de 1 trilhão de euros de relaxamento quantitativo por meio da compra de ativos.

Às 10h21, o Ibovespa subia 0,52%, aos 50.731,13 pontos, na máxima. Enquanto as principais blue chips tentam uma recuperação, com Petrobras em alta de 1,31% (ON) e 1,63% (PN).

Na contramão, as ações da Vale são penalizadas pela desvalorização do minério de ferro e recuam 0,34% (ON) e 0,36% (PNA).

Entre a quarta-feira, 4, e esta quinta-feira, 5, o preço do insumo registrou queda de 4,5% no mercado à vista chinês, para US$ 59,3 a tonelada seca, se aproximando da mínima histórica.

As ações ON da Embraer lideravam as baixas, em -6,90%, após o balanço negativo do quarto trimestre. Há instantes, esses papéis entraram novamente em leilão.

A Bolsa de Londres subia 0,42%, a de Paris tinha alta de 0,97% e a de Frankfurt avançava 0,91%. No mercado futuro em Nova York, o Dow Jones estava em +0,33%, Nasdaq em +0,26% e S&P 500 em +0,31%.