Bovespa sobe com crescimento da economia chinesa

O PIB chinês cresceu no ritmo mais intenso do ano no trimestre passado

São Paulo – Às vésperas do vencimento de opções sobre ações e em meio a dados favoráveis da economia chinesa, a Bovespa abriu esta sexta-feira, 18, retomando a trajetória de alta, interrompida na quinta-feira, 17, após seis pregões seguidos de ganhos.

As ações da Vale devem ser o destaque do dia, diante da aceleração do ritmo de crescimento econômico da China, mas a desaceleração nos dados mais recentes traz certa cautela.

Petrobras também deve sofrer influência da disputa entre comprados e vendidos à luz do exercício da próxima segunda-feira. Às 10h05, o Ibovespa subia 0,39%, aos 55.571,95 pontos.

O Produto Interno Bruto (PIB) chinês cresceu no ritmo mais intenso do ano no trimestre passado, em +7,8% ante igual período de 2012, o que representa uma aceleração em relação aos 7,5% registrados no segundo trimestre de 2013. O resultado confirmou as expectativas. Contudo, os dados de setembro sobre produção industrial e vendas no varejo, +10,2% e +13,3%, respectivamente, em relação a um ano antes, já sugerem que a atividade econômica chinesa pode voltar a perder um pouco de força nesta reta final do ano.

De qualquer forma, a confirmação do bom desempenho da economia chinesa impulsiona as principais commodities metálicas e também as bolsas internacionais e deve influenciar os negócios com as ações da Vale. A mineradora foi na contramão do mercado acionário doméstico ontem, com ganhos acima de 1%, já sob a influência do exercício de opções sobre ações. “Hoje deve continuar tendo zeragem de posição, o que provoca uma ‘corrida’ entre os investidores, podendo puxar esses papéis para cima”, comenta um operador.

Já nos Estados Unidos, após o recorde histórico alcançado pelo S&P 500 ontem, os índices futuros das Bolsas de Nova York exibem sinais de acomodação. Ainda por volta das 10h05, o S&P 500 avançava 0,20%, no mercado futuro.