Bovespa segue melhora externa e abre em alta

Porém, não está descartada volatilidade, já que hoje é o último dia para negociação de opções sobre ações que vencem na próxima segunda-feira

São Paulo – A Bovespa acompanha na manhã desta sexta-feira a melhora das bolsas internacionais, que são puxadas por notícias vindas da China e da Europa e aguardam novos indicadores econômicos dos Estados Unidos.

Porém, não está descartada volatilidade, já que hoje é o último dia para negociação de opções sobre ações que vencem na próxima segunda-feira. Às 10h40, o Ibovespa futuro tinha alta de 1,00%, aos 55.320,01 pontos.

No mesmo horário, em Nova York, o Dow Jones tinha alta de 0,29% e o S&P 500 subia 0,37%, mostrando recuperação.

Ontem, esse último índice registrou a primeira queda na semana em resposta a declarações do presidente do Federal Reserve de São Francisco, John Williams, que afirmou estar aberto à redução do programa de compras de bônus em algum momento nos próximos meses, desde que a economia norte-americana continue a crescer.

O rumo, hoje, depende ainda das avaliações sobre o índice de confiança da Universidade de Michigan preliminar de maio (10h55) e o índice de indicadores antecedentes referente a abril (11 horas).

“O que comprometeria a performance da Bovespa é o vencimento de opções sobre ações na próxima segunda-feira”, disse Álvaro Bandeira, sócio da Órama Investimentos. De acordo com ele, a tradicional disputa entre “vendidos” e “comprados” pode trazer alguma volatilidade para o índice à vista.

Hoje, foi divulgada a informação de que Pequim decidiu eliminar a necessidade de aprovação do governo central sobre uma ampla gama de investimentos, com o objetivo de estimular o crescimento.

A nova regra cobre investimentos em infraestrutura, bem como em produtos químicos e telecomunicações, entre outros setores. A alta das commodities também favorece os negócios locais.

Às 10h41, o contrato futuro do petróleo WTI subia 0,76%, a US$ 95,88 o barril. Na Europa, no horário acima, a Bolsa de Londres tinha alta de 0,39%, a Bolsa de Paris subia 0,51% e a Bolsa de Frankfurt, +0,10%.