Bovespa reduz alta e bolsas de Nova York renova mínimas

As ações da Vale seguiam em queda nesta tarde, afetadas pelo declínio dos preços do minério ferro no mercado internacional

São Paulo – A Bovespa reduziu ligeiramente os ganhos, enquanto as bolsas de Nova York renovaram mínimas na sessão.

O presidente do Fed de Nova York, William Dudley, discursa na tarde desta terça-feira, 20, durante evento em uma associação empresarial, nos Estados Unidos.

Ele disse que prevê algum tempo ainda entre o fim dos estímulos e a elevação de juros pelo Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano). Segundo Dudley, o ciclo de elevação de juros deverá ser lento e gradual.

Às 14h30, o Ibovespa subia 0,42%, para 53.575,02 pontos. As ações da Vale seguiam em queda nesta tarde, afetadas pelo declínio dos preços do minério ferro no mercado internacional. Vale ON (-0,64%) e Vale PNA (-0,41%).

Em Wall Street, Dow Jones perdia 0,84%, o S&P 500 tinha queda de 0,69% e Nasdaq recuava 0,83%.

Os juros dos Treasuries também atingiram os menores patamares da sessão durante o discurso de Dudley.

No horário citado acima, o juro da T-Note de 10 anos recuava a 2,509%, de 2,545% no fim da tarde de segunda-feira, 19,

Enquanto isso, o dólar à vista mantinha os ganhos ante o real no balcão, negociado a R$ 2,2150 (0,32%), em linha com a valorização da moeda dos EUA no exterior.

No mercados de juros, as taxas operavam próximas dos ajustes, com ligeiro viés de baixa.

Os investidores estão em compasso de espera pelo relatório do IPCA-15, que será divulgado na quarta-feira, 21.

Perto das 14h30, o DI para janeiro de 2015 tinha taxa de 10,93%, na mínima de 10,95% no ajuste de ontem; o DI para janeiro de 2017 projetava taxa de 11,99%, de 12,00%, e o DI para janeiro de 2021 tinha taxa de 12,30%, de 12,31%.