Bovespa recua com cenário externo negativo após alta no mês

Wall Street apontava uma abertura no vermelho em meio a resultados corporativos divergentes, enquanto os preços do petróleo oscilavam

São Paulo – O principal índice da bolsa paulista operava no vermelho nesta sexta-feira, com o cenário externo negativo amparando alguma realização de lucros após o Ibovespa avançar mais de 9 por cento no mês até a véspera, renovando máximas desde 2012.

Às 11:23, o Ibovespa caía 0,67 por cento, a 63.412 pontos. O giro financeiro era de 975 milhões de reais.

Wall Street apontava uma abertura no vermelho em meio a resultados corporativos divergentes, enquanto os preços do petróleo oscilavam entre altas e baixas nesta manhã.

A ausência de notícias domésticas relevantes também deixava a bolsa suscetível a correções, após o Ibovespa romper os 64 mil pontos nesta semana, marca vista pela última vez em abril de 2012.

“A gente está um pouco à deriva porque não tem tanta novidade e o mercado continua na inércia”, disse o analista da corretora Clear Raphael Figueredo, acrescentando que ainda vê o viés como positivo.

O quadro mais otimista com as ações brasileiras encontra suporte nas melhores perspectivas quanto ao cenário político e avanço de medidas econômicas no Congresso Nacional.

Destaques

– PETROBRAS PN caía 0,79 por cento e PETROBRAS ON recuava 0,39 por cento, em dia de ajustes dada a indefinição do petróleo e conforme acumulam fortes ganhos neste ano. As ações PN sobiam quase 31 por cento em outubro até a véspera e quase 165 por cento no ano.

– LOCALIZA caía 2,44 por cento, após divulgar resultado do terceiro trimestre, com aumento anual de 1 por cento no lucro. Analistas da corretora Brasil Plural disseram que a empresa apresentou números operacionais sólidos, mas que a estratégia de crescimento da empresa continua tendo impactos no lucro e geração de caixa.

– KROTON caía 1,15 por cento e ESTÁCIO PARTICIPAÇÕES perdia 1,02 por cento, mantendo o movimento de ajuste iniciado na véspera após as fortes altas nas sessões anteriores.

– VALE PNA subia 0,5 por cento, após avançar mais de 4 por cento na véspera na esteira da divulgação de crescimento na produção de minério de ferro no terceiro trimestre. VALE ON, no entanto, recuava 0,37 por cento.

– COSAN ganhava 0,73 por cento. No radar estava a notícia do jornal Valor Econômico, de que a empresa estaria negociando com a Shell para tornar definitiva a sociedade na produtora de açúcar Raízen.